19/08/2017

Encontro de Serra Talhada conta com ampla participação de bancários de bancos públicos e privados



Com a casa cheia, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco abre o 6º Encontro dos Bancários do Interior, neste sábado(19), no município de Serra Talhada, Sertão pernambucano. A agenda cumpre sua finalidade de interiorizar o debate sobre conjuntura política atual e suas consequências nefastas para a classe trabalhadora, tendo em vista o fortalecimento da categoria para a defesa dos bancos públicos e do emprego.


Bancários da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil, Santander, Itaú e Bradesco marcaram presença no evento, oriundos dos municípios de Serra Talhada e mais 12 municípios da região, a saber: Ibimirim, São José do Egito, São José do Belmonte, Custódia, Triunfo, Tabira, Floresta, Calumbi, Flores e Ouricuri.


A mesa contou com a participação do presidente do Sindicato dos Professores da Rede Oficial de Serra Talhada, Júnior Moraes; do vereador do município, Sinézio Rodrigues, do Partido dos Trabalhadores (PT), além do representante da Central Única de Trabalhadores (CUT) Nacional , Expedito Solaney; e da presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues.


No ponto sobre a conjuntura política, o representante da CUT- Nacional, Expedito Solaney, faz uma análise do atual cenário."Nunca na história desse país o salário mínimo foi rebaixado por um governo, como fez Michel Temer. Mas, o jogo está em campo e, ainda temos garra e capacidade de organização para vencer essa partida. A expectativa é de que esse golpista termine seu mandato ilegítimo. Contudo, em 2018, precisamos construir as condições para  anular todas as reformas nocivas à classe trabalhadora e restabelecer o Estado democrático e de bem-estar social", destacou.


Na ocasião, Suzineide Rodrigues, pontuou item a item, todas as perdas da categoria com as leis da reforma trabalhista e terceirização e os impactos das novas tecnologias."A superação dessa crise passa necessariamente pelo envolvimento de cada bancário na luta. O Sindicato tem a missão de organizar, mobilizar, agrupar, subsidiar, informar e representar a categoria, mas a luta é do todos porque o sindicato sou eu, é você, somos nós. Se estivéssemos massivamente nas ruas, essas reformas não teriam avançado", avaliou.




A presidenta também ponderou questões políticas que suscitam certa polêmica entre a categoria. "Quando abordamos conjuntura política precismos dizer quem é quem nessa história. Importa lembrar que, apesar dos muitos erros, foi nos governos petistas que mais avançamos em nossos direitos. É necessário denunciar que este governo golpista de Temer está extirpando as nossas conquistas fruto de muita luta, suor e sangue, concluiu.


A programação prossegue até às 14h, com debate e apresentação de propostas para superação da crise e afirmação dos direitos dos bancários.




Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretária de Comunicação: Daniella Almeida • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Daniella Almeida, Adeílton Filho e Epaminondas Neto • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Ingrid Elihimas • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi