01/11/2017

Caravana em Defesa dos Bancos Públicos e do Emprego visita agências em Olinda



A Caravana em Defesa dos Bancos Públicos e dos Empregados percorreu mais cinco agências bancárias, nesta quarta-feira (1), localizadas no município de Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). Até o momento, o Sindicato dos Bancários de Pernambuco já realizou mais de 50 ações contra a privatização da Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil (BB) e Banco do Nordeste do Brasil (BNB) em todo o Estado.

Durante as visitas às agências, o papel desempenhado pelos bancos públicos enquanto fomentadores do desenvolvimento social e econômico do País foi destacado pelos dirigentes sindicais. Além disso, uma esquete teatral denunciou as medidas privatistas tomadas pelo governo ilegítimo de Michel Temer, como o fechamento de agências, redução do quandro de empregados e esvaziamento de fundos gerenciados por esses bancos.

A secretária-Geral do Sindicato, Sandra Trajano, chamou atenção à importância do voto consciente para reverter essa conjuntura política perversa. “Todo esse desmonte imposto por Temer, recebe o apoio de parte do Senado e da Câmara. Então, precisamos mudar nossa postura na hora de votar, precisamos colocar pessoas que realmente estejam preocupadas com os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras e com a autonomia econômica do Brasil”, afirmou.

Os empregados participaram da ação dialogando com os seus representantes sobre o engajamento da categoria nesta luta. Os usuários também externaram apoio ao Sindicato. “A situação do país é vergonhosa e triste. Dói na alma. Essa ação sindical é linda e forte, mas não basta só isso. Se o povo não se unir a esta luta do Sindicato, vamos ficar na miséria”, avaliou a cliente da Caixa, Wyllman Íris.

Os diretores da entidade reforçaram que sem os bancos públicos não há emprego, comissão e, principalmente, não há apoio à população mais carente. “É preciso que todo mundo tenha a clareza do que é um banco público e um banco privado. O Bradesco, o Itaú e o Santander só querem saber de lucro. Eles não financiam o crédito estudantil, financiam a casa própria mas com juros bem elevados. Por isso, deve ser de interesse de toda a população defender os bancos públicos”, alertou Cléber Rocha.



Atividades afins seguirão acontecendo, semanalmente, de forma permanente, nas agências dos bancos públicos e privados da RMR e do Interior de Pernambuco. A agenda em defesa dos bancos públicos ainda prevê para a próxima semana a realização de audiências públicas no Interior do Estado.


Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi