14/03/2018

CPA 20: termina em 5 de abril prazo para comprovar agendamento de provas de certificação



O prazo de 60 dias, contado a partir de 5 de fevereiro, foi concedido pela juíza Erica de Oliveira Angoti, da 7ª Vara do Trabalho de Brasília (DF), quando deferiu liminar, solicitada pela Fenae, determinando que o banco se abstivesse de descomissionar empregados sem a certificação.


Termina no dia 5 de abril o prazo para gerentes de “relacionamento PJ público/privado”, “atendimento e relacionamento governo” e “relacionamento pessoa física” comprovarem, junto à Caixa Econômica Federal, o agendamento das provas para obtenção do certificado avançado CPA 20. O prazo de 60 dias foi concedido no início de fevereiro pela juíza Erica de Oliveira Angoti, da 7ª Vara do Trabalho de Brasília (DF), quando deferiu liminar, solicitada pela Fenae, determinando que o banco se abstivesse de descomissionar empregados sem a certificação.


A Caixa havia imposto 31 de janeiro como data limite para validação das certificações. No entanto, com a liminar, o prazo para inscrição e, por consequência, retirada da certificação foi prorrogado.


“A exigência de CPA-20 para todos os gerentes de carteira é uma arbitrariedade da gestão. Não é prática dos demais bancos. No nosso entendimento, isso faz parte do escopo da reestruturação da rede, chamada pela Caixa de verticalização. É mais uma estratégia, dentre tantas outras, para viabilizar o descomissionamento em massa. É mais um ataque direto aos empregados do banco”, critica o coordenador da Comissão Executiva dos Empregados da Caixa (CEE/Caixa) e diretor da Fenae, Dionísio Reis.


Na liminar, a juíza também exigiu que o banco reverta descomissionamentos realizados pela falta de certificação e estipulou multa de R$ 10 mil por empregado nos casos ocorridos a partir de 1º de fevereiro. Como determina a legislação, a liminar beneficia os associados às 27 Apcefs do país.


 “Essa foi mais uma medida tomada pela direção do banco sem nenhuma discussão com representantes dos empregados. Por isso, fomos à Justiça, a fim de assegurar os direitos dos nossos associados, os quais nos é permitido representar. Evitamos que esses colegas sejam descomissionados e tenham a renda encolhida e a carreira interrompida de forma abrupta. Agora, terão mais tempo para ter o CPA 20”, diz o presidente da Fenae, Jair Pedro Ferreira.


No dia 23 de janeiro, a Comissão Executiva dos Empregados (CEE/Caixa) enviou ofício à direção do banco repudiando o descomissionamento sumário dos gerentes sem a certificação e cobrando explicações. Como é de praxe, a Caixa não se manifestou. “Pedimos a suspensão da cobrança até que a questão seja discutida com a comissão que representa a categoria”, explica Dionísio Reis.


A audiência inaugural da ação já está marcada para o dia 19 de abril.


Rede

O curso de CPA 20 se destina a certificar profissionais que atuam na prospecção e venda de produtos de investimento ou na manutenção de carteira de clientes atendidos nos segmentos Varejo Alta Renda, Private Banking, Corporate e Investidores Institucionais. Pode ser feito na Rede do Conhecimento, plataforma de educação da Fenae e das Apcefs. São 40 vídeos, num total de 658 minutos. Confira em www.fenae.org.br/rededoconhecimento.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi