06/08/2018

Mesa de negociação com BB fica zerada na pauta econômica




Durante negociação específica no dia 7 de agosto, em São Paulo (SP), o Banco do Brasil apresentou uma proposta de manutenção da maioria dos itens do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), pela vigência que for firmada na mesa única de negociação, mas com cláusulas econômicas insuficientes.

Para a secretária-Geral do Sindicato e funcionária, Sandra Trajano, a proposta não atende às reivindicações dos bancários. “Nossos direitos estão sendo atacados e não podemos aceitar o mínimo proposto pelo BB. "Exigimos garantias sólidas, que atendam as nossas reivindicações. As bancárias e bancários precisam, mais do que nunca, permanecer aguerridos e lutando contra esses ataques fundamentados na reforma trabalhista. Todos por Tudo e sem nenhum direito a menos”, destaca.

A direção da empresa se comprometeu a enviar a proposta, com uma nova redação, antes da próxima reunião. Entre os pontos que sofrerão ajustes, está a cláusula sobre ciclos avaliatórios para descomissionamentos. O banco havia proposto um semestre e agora propõe dois semestres. Outra pauta que precisa ser discutida refere-se ao intervalo de almoço e parcelamento de férias. O BB também não apresentou nada sobre a renovação do protocolo de resolução de conflitos, que mantém um canal para as denúncias de assédio moral.

 

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto e Adeílton Filho • Jornalista Responsável: Micheline Américo  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Coordenação, Supervisão e Produção de audiovisual: Tempus Comunicação •  Programação Visual: Bruno Lombardi