14/01/2019

Sindicato realiza ato para garantir serviço de caixa na Caixa do Shopping Recife



Na manhã de hoje (14), o Sindicato dos Bancários de Pernambuco realizou um ato para protestar contra a decisão arbitrária da Superintendência Regional (Recife) da Caixa de encerrar o serviço de atendimento de caixa ao público na unidade Shopping Center Recife, tornando-a apenas uma agência de negócios. A ação objetivou denunciar a ilegalidade da medida que deixa de atender ao cliente; além de despertar no empregado o sentimento de insegurança sobre onde será realocado e sobre as novas condições de trabalho.


Na ocasião, uma equipe da entidade alertou a população que é proibido que as instituições financeiras recusem ou dificultem aos clientes e usuários de seus produtos e serviços o acesso aos canais de atendimento convencionais, inclusive guichês de caixa, mesmo na hipótese de oferecer atendimento alternativo ou eletrônico, conforme Resolução nº 3.694/2009 do Conselho Monetário Nacional do Banco Central.


Para a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, essa decisão é um desrespeito com a população e com os empregados. “Exigimos que os usuários e os bancários da Caixa sejam respeitados. A empresa tem um papel social a zelar e portanto deve estar a serviço do povo. Também são os empregados que fazem o dia a dia do banco e justamente por isso não podem ser destratados. Muito pelo contrário, a valorização deveria ser a palavra de ordem, com a contratação de mais empregados, redução da sobrecarga nas unidades, combate ao assédio moral e prevenção do adoecimento crescente da categoria”, critica.


A secretária de Bancos Públicos, Cândida Fernandes, destaca que o Sindicato tentou por diversas vezes dialogar com a Superintendência da Caixa - Recife para obter os esclarecimentos sobre a medida. “Até o presente momento não temos conhecimento que nenhuma agência da Caixa tenha encerrado o atendimento ao cliente no caixa. Também consideramos inadmissíveis a falta de transparência e a arbitrariedade da decisão que colocou o empregado em situação de insegurança sobre a possível relocação e as novas condições de trabalho”, reprova.


Na avaliação da direção do Sindicato, é lamentável que a Caixa esteja vivenciando um momento de sistemáticos ataques, com denúncias vazias e desmonte da empresa com a finalidade de manchar a história do banco e criar uma opinião pública favorável à privatização.


“Os empregados e a sociedade devem se mobilizar para garantir que a empresa 100% pública se mantenha sintonizada com a população e não seja dirigida aos interesses do mercado financeiro e especulativo. Ao longo da história da Caixa, seus empregados, com o apoio da sociedade, barrou diversos ataques ao banco e neste contexto em que a empresa chega aos 158 anos sob sérias ameaças, o único caminho é resistir e seguir lutando para defender esse patrimônio do povo brasileiro”, avalia a presidenta, Suzineide.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi