08/03/2019

Sindicato defende direitos das mulheres e Previdência pública no 8 de Março



Livres do machismo, do racismo, do feminicídio e pela Previdência pública. Foi com este lema que as mulheres do Sindicato dos Bancários de Pernambuco, junto com os dirigentes da entidade, percorreram as agências da Avenida Conde da Boa Vista, alertando a população e a categoria sobre os riscos da reforma previdenciária.


Com a interpretação do cordel Mulheres em Onda, de autoria da dirigente sindical Susana Morais, as clientes dos bancos públicos e privados e bancárias puderam saber mais sobre as ameaças aos direitos das trabalhadoras e o que precisam fazer para barrar essa injustiça.


A presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues, alerta que é preciso se unir contra os retrocessos, já que o governo Federal não está medindo esforços para atacar o direito à organização da classe trabalhadora.


“Acabar com o Ministério do Trabalho, com os sindicatos, e com todos os seguimentos que defendem os direitos trabalhistas e lutam contra as arbitrariedades cometidas pelos patrões. Essa é a meta do governo, que só vai parar com essa perseguição se nos unirmos em defesa da Previdência pública e solidária. Estaremos nas ruas e dentro dos bancos defendendo os nossos direitos e conquistas. Vamos enfrentar toda e qualquer ameaça”, destaca Suzineide.




O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) na subseção da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), aponta em pesquisa que as 1.089 mulheres admitidas nos bancos em janeiro de 2019 receberam, em média, um valor correspondente a 82,8% da remuneração média auferida pelos 1.359 homens contratados no período.


Vale ressaltar, também, que nos cinco maiores bancos do País, as mulheres são minoria nos cargos de chefia. A pior situação está na Caixa Econômica, onde apenas 2,7% dos cargos de diretoria são ocupados por mulheres. No Santander, por exemplo, as mulheres ocupam 20,20%. Já no banco Itaú, são apenas 12,7%. No Bradesco esse número corresponde a 5,15% e no Banco do Brasil apenas 4,84%.


Para fechar o Dia Internacional da Mulher, as bancárias de Pernambuco vão participar da marcha Marielles: livres do machismo, do racismo e pela Previdência pública, que acontece na tarde deste dia 8 de março, na Praça do Derby, no centro do Recife (PE).

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi