24/05/2019

Sindicato volta às ruas em defesa da Educação pública e da Previdência Social



O Sindicato dos Bancários de Pernambuco volta às ruas, no dia 30 de maio, para participar de mais um ato em defesa da educação pública e contra a reforma da Previdência Social. Esta é mais uma mobilização rumo à greve geral da classe trabalhadora. No Recife (PE), a concentração acontece a partir das 15h, na Rua da Aurora, Boa Vista.

As manifestações realizadas por todo o País no último dia 15, quando mais de 2 milhões de pessoas foram às ruas, modificaram o quadro político ao demonstrar o descontentamento da população com o governo Bolsonaro. 

A pauta em defesa da educação e contra a reforma da Previdência ganhou amplo apoio, com o anúncio de cortes nas verbas discricionárias das universidades Federais. Mesmo após revisão orçamentária, o Ministério da Educação informou, no dia 22 de maio, que o bloqueio de R$ 5,8 bilhões no orçamento da pasta está mantido.

“A decisão de manter o corte mostra que o governo quer enfraquecer a Educação pública brasileira. Vamos fazer deste 30 de maio um Dia Nacional de Luta ainda mais forte. Enquanto Sindicato-cidadão, defendemos os interesses específicos da categoria, mas também lutamos por um País com emprego, educação e saúde para todas e todos”, afirma a presidenta do Sindicato, Suzineide Rodrigues.

De acordo com o Painel de Cortes, divulgado pela Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifis), entre as 34 instituições de ensino que terão cortes acima de 30%, o Nordeste é quem mais terá será impactado, com 13 universidades ao todo. Seguida do Norte (8), Sudeste (6), Centro-Oeste (4) e Sul (3). A média nacional de bloqueios orçamentários ficou em 29,74%.

“É fundamental que o movimento sindical continue mobilizado, desenvolvendo ações em defesa da Previdência Social, assim como engrossando a luta em defesa da educação pública, universal e de qualidade”, destaca o dirigente do Sindicato e secretário de Comunicação da CUT-PE, Fabiano Moura.

A orientação da Central Única dos Trabalhadores (CUT) é que as bases cutistas se somem aos estudantes e professores no ato do dia 30 de maio, acumulando forças para a realização da greve geral no dia 14 de junho.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi