08/08/2019

Unidade e mobilização marcam Seminário de abertura da Posse dos (as) Delegados(as) Sindicais



Unidade e mobilização serão fatores necessários à resistência da categoria bancária diante do desmonte social promovido pelo governo Bolsonaro. A estratégia apontada pelas dirigentes sindicais no Seminário: Conjuntura Política e os Ataques aos Bancos Públicos, foi ratificada pelos (as) delegados (as) sindicais que participavam do evento de abertura da Posse dos referidos representantes sindicais de base.

O encontro realizou-se nesta quarta-feira (7), das 19h às 22h30, no Sindicato dos Bancários de Pernambuco. Com a presença de mais de 70 bancários (as) interessados em debater os rumos da Caixa, Banco do Brasil e Banco do Nordeste, o Seminário trouxe na composição da mesa de debate lideranças femininas do movimento sindical: Suzineide Rodrigues, presidenta do Sindicato dos Bancários de Pernambuco; Cândida Fernandes, secretária de Bancos Públicos do Sindicato e empregada da Caixa; Fernanda Lopes, secretária da Juventude da Confederação Nacional do Ramo Financeiro (Contraf-CUT) e membro da Comissão de Organização dos Empregados do BB; Rita Josina, presidenta da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste; e na condução do debate, a secretária-Geral do Sindicato, Sandra Trajano.



Na ocasião, Suzineide Rodrigues fez um resgate histórico da conjuntura política do País, passando pelo governo privatista de Fernando Henrique Cardoso, os avanços sociais dos governos Lula e Dilma, o golpe do governo Temer até chegarmos à situação atual de ataques aos direitos dos(as) trabalhadores (as) engendrados pelo governo Bolsonaro. "Estamos em um momento difícil, mas nem tudo está perdido. Precisamos nos mobilizar para garantir a nossa Convenção Nacional, que foi renovada pelo acordo bianual em um contexto adverso. Mas não podemos nos restringir as nossas questões corporativistas. Vamos lutar pela democracia, pela soberania, por direitos para todas e todos", ressaltou.

A fala foi endossada pela secretária de Bancos Públicos, Cândida Fernandes, que parabenizou a coragem dos (as) bancários (as) que participaram da eleição para delegado (a) sindical neste ano em razão da orientação que as direções dos bancos Federais recebem de um governo com traços autoritários. "A política da Caixa atual é de descaso total com os seus empregados. Não basta para o governo só esvaziar o FGTS, vender ativos do banco ou reduzir a estrutura física, é preciso também atingir a alma da Caixa, que são os empregados. Precisamos estar unidos em cada local de trabalho em defesa da Caixa 100%. Caso contrário, não teremos Saúde Caixa ou Funcef para defender", destaca.



A representante da COE BB, Fernanda Lopes, também frisou a falta de compromisso da atual gestão do banco com os seus funcionários. "Estamos vivenciando um ataque à imagem das empresas públicas. E no BB temos um sentimento de pertencimento que é muito caro para nós. Estamos em um momento em que iremos sofrer mais repressão e vamos precisar estar juntos".

Lopes ressaltou ainda o papel dos bancos públicos para o desenvolvimento do País, apresentando números do BB que indicam que 50% do financiamento agrícola do País é realizado pelo banco, que também tem importante participação no crédito habitacional ao lado da Caixa.

No Banco do Nordeste, segundo Rita Josina,a campanha atual precisa ser pela exclusividade do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). "O BNB passou pelo debate da fusão com o BNDES, da privatização e agora, discutimos o FNE. Os grandes centro acham que esse Fundo é um privilégio, quando na verdade ele foi criado para reduzir as desigualdades regionais". Neste ano de 2019, até julho, com o Banco do Nordeste injetou na economia da Região 1,4 bilhões, apresentando aumento de 35% no comparativo com o mesmo período do ano passado.

Após a explanação das convidadas, o Seminário abriu espaço para o debate entre os presentes. Nas intervenções, os (as) delegados (as) reiteraram o seu compromisso com a defesa dos bancos públicos, assim como por direitos para os(as) trabalhadores (as) brasileiros (as). 

A programação da Posse segue nesta sexta-feira, a partir das 9h, com atividade de integração, discussão sobre o papel dos delegados (as) enquanto elo entre a base e a diretoria do Sindicato e debate sobre a economia do Nordeste e a importância dos bancos públicos para o desenvolvimento da Região.

Compartilhe no
Notícias relacionadas...

Outras notícias...

Expediente:
Presidenta: Suzineide Rodrigues • Secretário de Comunicação: Epaminondas Neto • Conselho Editorial: Suzineide Rodrigues, Epaminondas Neto, Josenildo Santos, Beatriz Albuquerque e Expedito Solaney • Jornalista Responsável: Beatriz Albuquerque  Redação: Beatriz Albuquerque e Brunno Porto • Produção de audiovisual: Kevin Miguel •  Programação Visual: Bruno Lombardi